Cantora italiana Aramà se apaixona e faz conexão com o Brasil por meio da música

Foto: Estúdio Tereza e Aryanne

Cantora e compositora italiana, Giulia Carmentano, a Aramà, tem colhido uma paixão pelo Brasil desde 2005. Porém, a artista decidiu ir além da admiração e faz, desde o seu álbum de estreia, "La Verità", uma conexão musical entre sua terra natal e a atmosfera brasileira. Além do disco, Aramà tem uma faixa com Ivo Mozart ("É Com Você") e com Marcelo Mira ("Nega Virtual").

"Estive na Bahia em 2005. Fiz uma viajem e me apaixonei completamente pela energia dessa terra maravilhosa e resolvi ficar por três meses . Foi na praia de Itapoã que eu escrevi a minha primeira música, 'Chica Boom', que tá no disco La Verità. Devo muito ao Brasil. É um país acolhedor, de braços abertos pro mundo, pros novos sons. Isso acho o máximo", conta.
Seu mais recente lançamento é "Luas de Wesak", canção calcada em sonoridade pop em parceria com o rapper Slim Rimografia e produzido por Boss In Drama. A faixa sucede "Iemanjá", lançada em janeiro e, assim como a primeira, antecipa o novo EP da artista.

"O Slim é um querido. Talentoso. Um dos rappers mais preparados e focados do Brasil. Ele é, além de artista, produtor e tem uma competência musical enorme. É uma pessoa humilde, sempre com sorriso no rosto. Gosto de gente assim!", pontua Aramà.

"Eu amo o rap, o mundo das rimas! É uma maneira muito verdadeira de se expressar, admiro muito a capacidade, por exemplo, de fazer freestyle. Até eu queria saber fazer .. só que não (risos) .. me encanta", completa.

Foto: Maurizio Fantini


Wesak

Assim como "Iemanjá", "As Luas de Wesak" antecipa um novo trabalho de Aramà. Segundo a artista, o novo projeto é um EP com conceito baseado na energia feminina. O registro terá uma faixa sobre valorizar a força interior e duas músicas mais dançantes sobre relacionamento, segundo adiantou a artista.

O Wesak é um feriado budista que é comemorado todos os anos, especialmente na Ásia, Índia e Japão, por ocasião da lua cheia em maio (Aramà é taurina), para lembrar o nascimento, a iluminação e a morte de Buda. "Essa lua favorece o contato com as profundezes de nós mesmos e propicia uma transformação pessoal interna”, explica a cantora.

O vídeo para a faixa foi gravado nas praias da reserva natural de Pititinga e em Genipabu, em Natal, com direção de Luba Construcktor, com produção assinada pela Porque Eu Filmes.



"Aqui o tempo é diferente"

Com a vivência em terras latino-americanas, Aramà absorveu conhecimentos e aprendeu um novo olhar sobre o mercado musical no Brasil. 

"O mundo latino e o mercado são mundos muitos complexos. Eu entendi muitas coisas, por exemplo a me acalmar, a pensar mais, a evitar ser ansiosa. Eu era muito ansiosa antes. Aqui o tempo é diferente. Em São Paulo, por exemplo é correria, mas o tempo é diferente, é mais humano, as pessoas ainda se relacionam mais, mesmo quando profissionalmente, e na Europa, às vezes, é muito frio", conta.

"A coisa mais linda que a gente aprende é criar uma equipe séria, com pessoas que não pensam só no fator econômico, mas que realmente fazem a diferença e acho que isso se resume com o seu sucesso. Ser artista hoje em dia é uma verdadeira batalha. É muita dedicação, estudo, aos poucos estou conseguindo criar minha equipe de confiança. Isso me deixa muito feliz", completa.

Foto: Maurizio Fantini

Para o seu próximo EP, ainda sem data de lançamento, a cantora dá como certo novas parcerias. "Amo fazer parcerias com outros artistas ... e vão vir muitas!Vai ter uma especial que ainda não posso revelar", conta. 

Depois de tantas experiências, com povos e culturas diferentes, resta-nos apenas a curiosidade pelo trabalho de Aramà.

"Às vezes a gente não entende todo o caminho que fizemos .. se eu penso em tudo: eu era só uma menina bolonhesa, de uma cidade pequena da Itália com um sonho. Consegui fazer tour na Itália, Cabo Verde e África, agora Brasil. Consegui me apresentar no maior evento de música de Milão no Market Sound por 3 anos consecutivos com mais de 25 mil pessoas. Eu já posso dizer me considerar satisfeita. Nunca tive um empresário, fui empresária de mim mesma. Então, o que eu posso resumir numa palavra é: persistência. E avante!", finaliza.

Postar um comentário

0 Comentários