Clau aclama as várias formas de se amar em EP calcado no R&B - Eufonia Brasileira - Onde a Música Nacional é Notícia

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Clau aclama as várias formas de se amar em EP calcado no R&B

Foto: Ricardo Penna


Da construção de um relacionamento ao amor próprio. "VemK" (Universal), EP da emergente cantora gaúcha Clau, é uma paleta de amores. Isto porque, o tema costura as quatro faixas do registro.

Cantora desde os 15 anos, antes de "VemK", Clau conquistou destaque por seus singles, em especial com "Pouca Pausa", parceria com Haikaiss e Cortesia da Casa. Ainda estreante na música pop brasileira, a artista busca no R&B, gênero em voga internacionalmente, base para suas canções, que contam com outros elementos em suas composições.

"Tem muita melodia, uma pegada de soul, uma pitada de black music, mas não deixa de ser pop. Canto composições minhas sempre transmitindo ideias e sentimentos fortes, chegando a quem ta escutando de forma positiva”, conta a cantora.

Neste novo trabalho, o sentimento forte é o amor. "Moreno" (Clau/Vitão/ Pedro Dash/ Dan Valbusa/ Marcelinho Ferraz), faixa que ganhou edição também em single, é sobre um relacionamento firme. Já "Meia Noite" vai para os momentos íntimos de um casal. O amor próprio aparece na faixa-título. Na canção, Clau mostra que faz o que quiser.



“Qual mulher nunca quis dar um passo mas teve medo? Quis se desapegar de alguma pessoa que não valia a pena, mas não conseguiu? ‘Vemk’ é sobre isso, sobre a mulher ser a dona do seu jogo. É também sobre evoluir e se dar valor. E como o amor próprio é a maior forma de amor que devemos ter, incluí essa canção nesse trabalho”, revela a gaúcha.

Outra canção que entra em um espectro parecido é "Sabe Como É"(Clau/Laudz/Zegon/Abee). Neste caso, o amor próprio se refere à liberdade individual de cada pessoa em uma relação amorosa. “Eu quis mostrar que, mesmo quando estamos em um relacionamento, cada pessoa é uma pessoa. Indivíduos separados, sabe? Ninguém precisa mudar para agradar o outro", conta. “Eu adoro falar sobre amor. E o meu novo trabalho é exatamente sobre isso: as várias formas de amar, se amar, se apaixonar e se relacionar", completa.

Segundo trabalho de Clau, fora os singles, "VemK" leva a cantora ao terreno do mercado fonográfico pop, sendo que o R&B foi a estrada principal percorrida pela a artista. O registro mostra um pouco de precaução, é verdade. Não há algo que realmente diferencie Clau. Ela fez o esperado, o que não é ruim. A gaúcha é, sim, uma promessa para a música pop nacional. O talento existe, agora só falta fortalecer a identidade. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial