Gal Costa visita as pistas da disco music em single que antecipa "A Pele do Futuro"

Foto: Bob Wolfenson

Faixa que nasceu como um samba foi transformada por Pupilo (baterista da Nação Zumbi e produtor de destaque na cena musical brasileira) em uma canção típica da disco music do final dos anos 70. A música, composta pelo paulista Dani Black, foi gravada na voz de Gal Costa para o seu novo álbum, "A Pele do Futuro". Como um paradoxo em relação ao título do disco, a canção, intitulada "Sublime", foi divulgada como single e absorve elementos muito utilizados no passado.

“Dani (Black) me mostrou a música em uma roda de violão na casa de Maria Gadú. Ouvi aquilo e disse imediatamente: Ninguém gravou? Esconde essa música, não mostra pra mais ninguém. Quero roubar pra Gal”, conta Marcus Preto, diretor artístico de "A Pele do Futuro". “Quando mostrei, Gal adorou imediatamente”, completa.

A opção de encaminhar a música para o universo disco veio da própria Gal, que tinha o desejo de inserir seu álbum nesta atmosfera. "A Pele do Futuro" chega em vinil, CD e nas plataformas de streaming no próximo 28 de setembro, com edição da gravadora Biscoito Fino.

O novo disco contará também com composições de Tim Bernardes, Gilberto Gil, Djavan, Erasmo Carlos em parceria com Emicida, Guilherme Arantes, Paulinho Moska e Nando Reis. Haverá também  dois duetos: um com Maria Bethânia em "Minhã Mãe", canção composta por César Lacerda com base em poema de Jorge Mautner e outro com Marília Mendonça, na música "Cuidando de Longe", composta pela própria Marília.

Confira "Sublime":

Comentários

Parceiro

Siga-nos no Facebook