Titãs buscam inovar e estreiam ópera-rock em São Paulo

Foto:Alexandre Battibugli/Veja SP

Sai integrante, entra integrante, mas os Titãs não perdem a capacidade de pensar em algo novo. Somente três membros da formação original seguem firmes na banda: Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Bellotto. Há 25 anos atrás, o trio se juntava com aquela galera que todo mundo sabe para fomentar o "Titanomaquia", álbum mais pesado do grupo. Na época, quem tinha saído era Arnaldo Antunes.

Mas o tempo passou e o grupo paulistano passou por obstáculos enormes. Durante todo este período, a banda lançou baladas, covers e voltou com as letras ácidas e críticas com "Nheengatu", último lançamento até aqui do grupo. Em 36 anos de estrada, ainda é possível inovar? Pelo menos isto é o que eles irão tentar ao lançar "12 Flores Amarelas", uma ópera-rock com o assédio como tema principal. Será o primeiro trabalho sem Paulo Miklos.

Serão 25 canções, que contam a narrativa sem quase nenhum diálogo. A obra foi escrita em conjunto com Hugo Possolo e Marcelo Rubens Paiva. O enredo conta a história de três marias, interpretadas por Corina Sabba, Cyntia Mendes e Yás Werneck. Uma narração feita por Rita Lee foi gravada especialmente para a peça  e poderá ser ouvida junta de arranjos assinados por Jaques Morelenbaum.  A estreia do espetáculo acontece entre 12 e 15 de abril, no teatro do Sesc Pinheiros.

Serviço

Titãs - 12 Flores Amarelas
Sesc Pinheiros - 12 a 15 de abril
Ingressos: R$18,00 (comerciários), R$30,00 (meia) R$60,00 (inteira)
Vendas: Em Breve

Comentários

Parceiro

Siga-nos no Facebook