Em single melancólico, Dossel faz convite à desaceleração e ao retorno da sensibilidade

Foto: Beta Clapp

Melancolia e um convite à desaceleração protagonizam o primeiro single de Dossel, que acaba de se lançar em carreira solo. Intitulada "AMNST", sigla para anestesia, a faixa é uma parceria com Lucas Vasconcellos e foi gravada, inicialmente, no estúdio Ofá e foi terminada no Pavão Preto.

Dossel, na verdade, é um heterônimo de Roberto Barrucho, nome forte na cena carioca por ser compositor, produtor cultural e ter estado à frente de diversos projetos, incluindo o coletivo Norte Comum e o projeto Geringonça.

"Meu trabalho como produtor cultural se inicia posteriormente ao movimento de pensar música, compor. Lá pelos 20 anos, decidi tocar e fazer alguns shows, e então tive vontade de atuar na cadeia da música procurando produzir autonomia para projetos independentes. O trabalho como produtor, a medida que soma em alguns aspectos no caminho do compositor, não interfere diretamente, já que compondo busco uma imparcialidade e um desligamento do universo externo, a fim de entrar em contato com idéias e visões mais pessoais e peculiares.", diz Roberto, que também é sonoplasta e editor de som das Rádios Mec e Nacional desde 2013.

A nova faixa do cantor expõe a forma de como estamos vivendo, em uma forte onda de informações e influências externas, vindas de todos os lados, que de certa forma moldam nosso modo de viver e impõem que as pessoas estejam sempre felizes e realizadas.

"A partir do momento que nos integramos à sombra e nossa completude, podemos encontrar o que temos de mais precioso - nossos cristais enterrados, pela aceitação de nós mesmos e do mundo”, diz o artista.

Além do parceiro Lucas Vasconcellos, Barrucho se junta a Gabriel Marinho (percussões e wurlitzer) e Ciça Salles (trombone). A produção é de Barrucho e Marinho, este que também fez a mixagem. A masterização foi feita por Jorge Brum, nos estúdios da Sony Music.

Ouça "AMNST":





Comentários

Parceiro

Siga-nos no Facebook