O pop psicodélico de Isabel Lenza em seu disco de estreia

Foto: Renata Terepins

Calma, leveza e até complexidade (afinal, quantas vezes você já ouviu falar em sintropia?) marcam o álbum de estreia de Isabel Lenza, "Ouro". Em ritmo lento, a cantora nos surpreende desde a primeira faixa, a própria"Sintropia", que apresenta certa sonoridade árabe, o que não estou muito acostumado a ouvir.


A calma permanece por quase todo o disco, até mesmo quando parece que vai mudar, que terá um desdobramento mais intenso, como no início de "Cinematográfico", que, aliás, apresenta um refrão que gruda na cabeça. É claro, há também as faixas mais dançantes, como o reggae pop "Incontível", o single "Isso é Castigo" e "Amor é Amor". Pelas sábias palavras de Alexandre Matias, o disco nos conduz como o deslize de um barco no rio.

O fato é que as dez canções, todas de autoria da própria cantora, apresentam um pop psicodélico classudo e encantador, que levam a uma fluidez admirável.

Lenza circula pelos bastidores da música há algum tempo, mas nunca nem chegou a se apresentar em público. A concepção do álbum veio com o período de perda do pai, Arthur Lenza, e o fim de um relacionamento.

Testemunhar um processo de morte trouxe fortíssimas reflexões sobre minha própria vida, no momento em que ela já mudava drasticamente”, lembra Bel. “Choque direto na raiz de tudo. Tudo isso junto foi uma quase-morte minha. E o que não morreu brotou como essência pura num processo oposto, de muita vida, e incontível. Diz bastante sobre o início da escavação do meu ouro”, completa.

Gravado no estúdio Minduca, em São Paulo, o disco foi produzido por Fábio Pinczowski e ainda conta com mixagem de Gustavo Lenza e masterização de Felipe Tichauer. Ah, e tem também as lindas fotos com autoria de Renata Terepins. "Cinematográfico" e "Isso é Castigo" são os dois singles divulgados antes do álbum.

Ora romântica, Ora desapegada, Ora complexa. Esta é Isabel Lenza e seu "Ouro". Como descreveu Matias, eu flutuei com o som de Bel. Permita-se também. O que posso dizer é que sou muito grato por esta obra que me apareceu neste fim de tarde. Aguardo pelo show Bel.

Ouça "Ouro":

Comentários

Parceiro

Siga-nos no Facebook