Aprendendo a 'Recomeçar' com Tim Bernardes


Conheci Tim Bernardes por meio d'O Terno, em agosto deste ano. Na época, estava assistindo vídeos aleatórios no Youtube e um dos caprichados clipes do grupo apareceu. Assisti, gostei e me apeguei. Na sequência escutei por inteiro o álbum Melhor do Que Parece e me surpreendi positivamente.

As primeiras canções que me embalaram foram "Não Espero Mais" e "Volta". Vivia uma boa fase e elas representam muitos de meus sentimentos na época. Era um misto de felicidade, tranquilidade e esperança. Um sentimento constante de "agora vai". Mas não foi.

Escutei Tim Bernardes, dessa vez em disco solo, no meio de outubro. Assim como o tom das músicas, eu também estava diferente. Foi de madrugada, estava com certa insônia e, movido pela curiosidade, decidi dar uma chance para "Recomeçar".

De antemão já adianto que o disco é lindo. Sem medo de tocar em temas doloridos para todo ser humano, Tim carrega na voz o peso de quem sofreu demais nos tempos recentes. O clima é de apreensão, de ansiedade para seguir adiante, mas ao mesmo tempo uma angústia com uma perda dolorida. As letras são profundas e ao mesmo tempo simples. Em poucas palavras, ele traduz de forma singela sentimentos complexos, transformando-os em rimas tão belas quanto dolorosas. É melancolia. É aceitação. É recomeço.

Em "Não", talvez a melhor canção da lista, Bernardes fala de um relacionamento que começou bem mas acabou abruptamente por uma das partes não suportar o peso de um amor recíproco. Uma reflexão interessante, ainda mais nos dias de hoje, onde muitos sofrem pela espera do momento certo e quando conseguem, deixam escapar pelas mãos.

Vale a comparação entre as letras a seguir, acima citadas. É engraçado (talvez triste?) como elas parecem partes de uma mesma história que assim como a vida começa, cresce e morre.



"Não espero mais" - O Terno




Como eu queria te ajudar
E te explicar que era verdade
O que você sentiu ninguém forçou Você tem tanto medo
Por que não pode acreditar
Que finalmente isso deu certo? Sem procurar razão pra dizer não Se bate o desespero



"Não" - Tim Bernardes

 

Como eu queria te ajudar
E te explicar que era verdade
O que você sentiu ninguém forçou
Você tem tanto medo

Por que não pode acreditar
Que finalmente isso deu certo?
Sem procurar razão pra dizer não
Se bate o desespero


"Recomeçar" fala justamente disso. De continuar vivendo mesmo que um turbilhão tenha passado por sua vida, tenha te feito feliz e depois sumido. O fim de um relacionamento nunca é fácil, mesmo nos mais curtos. Você pode tentar deixar a dor de lado, tentar focar nos estudos ou na carreira. Uma hora ou outra, porém, tudo aquilo volta. Quando menos se espera, o fantasma reaparece, te faz revisitar memórias bonitas que agora parecem distantes.

É preciso encarar tudo isso de frente, mesmo que aquilo não te faça bem num primeiro momento. Somos moldados por momentos tristes e só eles nos trazem novos conhecimentos. Com o álbum de estreia de Tim Bernardes tenho aprendido justamente a tentar colocar tudo nos trilhos, mas não antes de sofre um pouquinho. Como um ralado no joelho ganho após uma partida de futebol, um fim também te marca mas desaparece com o tempo. Parafraseando o autor, "A dor do fim vem pra purificar. Recomeçar".

Confira o disco completo:


Sem mais,
Inté.
Guilherme Souza.

Comentários

Parceiro

Siga-nos no Facebook