Os Titãs prometeram um álbum de ópera rock para 2017, mas afinal, o que é isso?

Foto: Silmara Ciuffa


Em um dos últimos programas do Jô na Globo, ou talvez não mais, já que o apresentador teve seu contrato renovado com a emissora carioca, os Titãs revelaram que já estão trabalhando em um novo álbum, este será um ópera rock. Mas afinal, o que é isso? Não é de se espantar que o gênero seja um pouco desconhecido pelo público brasileiro, a banda paulista será pioneira em embarcar em um projeto do tipo no país.

Sem previsão de lançamento, os Titãs devem entrar em estúdio somente ano que vem. "Antes de mais nada - vai ser um disco de banda! Não vai ser orquestrado, nem acústico. A diferença fundamental é que as canções vão acompanhar a narrativa da história que vamos contar. Fora isso, não tem muito o que dizer... Ainda é cedo", disse Sérgio Britto em sua página no Facebook. Sim, as canções vão acompanhar uma dramaturgia, isto é, uma história unida pelas canções, que se for de vontade do grupo, pode não ficar só nas músicas, mas ir também para o teatro ou alguma produção mais detalhada. Grandes nomes do rock internacional já fizeram óperas rock, como exemplos temos o Pink Floyd com o aclamado "The Wall"(1979) e o The Who, com "Quadrophenia"(1973)



Após o sucesso de "Nheengatu, disco lançado em 2014, o provável lançamento de 2017  será o primeiro sem Paulo Miklos, que deixou a banda em meados deste ano, e o primeiro com Beto Lee, substituto de Miklos. Os escritores Hugo Possolo e Marcelo Rubens Paiva estão ajudando na criação da dramaturgia, porém não interferem na composição das músicas. A banda pretende finalizar o trabalho até o segundo semestre do ano que vem, e nós, só podemos esperar que dê tão certo como o Nheengatu.

Comentários

Parceiro

Siga-nos no Facebook