Pular para o conteúdo principal

Postagens

Em Destaque

Entrevista: no tom de Fernanda Takai

Foto: Weber Padua
No brilho de um dia ensolarado ou nos tons cinzas de uma tarde nublada. Não importa como está o tempo, o frescor e a sensibilidade que as canções de Tom Jobim carregam ultrapassam não só a barreira das décadas, mas adentra, de verdade, o ser humano. E continua a emocionar, assim como emocionava no final dos anos 50.

E quem mais, com uma sensibilidade tão apurada (e que carregue de tal frescor em sua própria aura) do que Fernanda Takai? A cantora, líder do Pato Fu, encarou o desafio de fazer releituras de Tom Jobim. Mas, claro, ela não pegou esta tarefa sozinha. Fernanda contou com a produção de Marcos Valle e Roberto Menescal, dois dos criadores da Bossa Nova, para a confecção do álbum "O Tom de Takai". As faixas escolhidas para o disco? As que não figuram o catálogo dos grandes sucessos, ou, se preferir, as mais esquecidas de Tom Jobim.

"Este disco reproduz a época mágica em que toda uma geração pareceu despertar para a beleza. Aqui estão algumas das…

Últimas postagens

Resenha: Mahmundi alcança o equilíbrio em novo álbum

Mariana Coelho segue tranquila

O dendê de Janine Mathias e Rincon Sapiência

Tabuleiro Musiquim e uma reflexão sobre o medo

Betina e a coragem de enfrentar as mudanças

Pitty se conecta com o reggae em novo single

Angélica Duarte inicia imersão na música popular com releituras de Caetano Veloso

Banda NÃ sugere álbum afiado com lançamento de novo single

Uma homenagem a Rogério Duprat no palco do Sesc Pompeia

O que Deb & The Mentals faz com um celular na mão em um banheiro de hotel?

Parceiro

Siga-nos no Facebook